Não Sou Este Tipo de Garota - Siobhan Vivian, Por Trinta.

By | segunda-feira, março 26, 2012 1 comment


Sou adepto à Liga da Leitura Simultânea: Leio dois livros completamente diferentes um do outro no mesmo período do tempo. E como tenho desafiado o primeiro da trilogia Senhor dos Anéis nesses últimos tempos – o que, tenho que desabafar, suga muito as minhas energias devido a tamanha complexidade da obra – nada mais compreensível do que procurar um “parceiro de crime” para ele bem leve e fácil de digerir. O problema é quando ele se torna tão suave pros seus olhos que tu acaba engolindo ele todo em um dia e aí, parabéns, lá se vão as 248 páginas que você tinha programado para servir apenas de passatempo para intervalo entre um livro e outro. Se isso foi bom pra minha situação eu não sei, mas que Não Sou Este Tipo de Garota conseguiu me conquistar com seu jeitinho despretensioso, ah, isso eu não posso negar.

Antes de tudo, deixo bem claro: Esse livro não vai mudar sua vida. Acho que isso é meio óbvio, né? Tem garotas, escola, popularidade, romancezinho teen, sexo e álcool. Entretanto a autora fez uma história bem plausível sobre uma das principais neuras que as adolescentes do séc.XXI têm: Ser centrada ou atirada? Sim, é um livro sobre “Como se portar” em uma época que coisas como saias curtas e não-ser-mais-virgem-aos-catorze-anos não soam mais como um tabu para a sociedade. Talvez exatamente por não procurar sair muito da palheta de temáticas típicas do gênero a Siobhan Vivian acabou acertando no tom do livro: Ele é bem gostoso de ler e até fornece um bom aprendizado para as meninas mais novas com dúvidas no assunto.

Perceba como a trama não é nada fora do normal: Natalie Sterling está no seu último ano colegial e, para fechar tudo com chave de ouro, decide concorrer a presidência do conselho estudantil. Para isso, ela tem o apoio de sua melhor amiga Autumn, uma garota doce com facilidade de fazer amigos a qual sempre pode contar. Logo no primeiro dia de aula, Natalie se surpreende quando uma das calouras do primeiro ano se revela como sendo a menina a qual foi babá quando mais nova e, por pura e espontânea vontade, decide ser sua guia sobre os “sims” e “nãos” do ensino médio. Porém, a protagonista descobre que aquela garotinha que mal ia para o banheiro sozinha agora virou o projeto de uma mulher fatal e com total controle sobre os seus... dotes corporais, algo que Sterling percebe como uma nova causa a ser combatida. Por mais que sua motivação tenha um fundo de verdade... Será que a própria Natalie não poderia fugir um pouco do seu tipo de garota?

O desenvolvimento do livro é tão singelo e sem grandes pretensões que chega até a surpreender um pouco pela plausibilidade do diálogo que a autora procurou evocar. Por mais que, sim, tenha um romance bonitinho e todos os clichês que esse tipo de leitura sempre traz, Não Sou Este Tipo de Garota entretém com propriedade, e em alguns momentos eu senti que, se fosse uma pré-adolescente, talvez encontraria muitas respostas dentro das dúvidas que Natalie tem sobre o que é ser uma boa garota. Siobhan é uma escritora competente e espero me agraciar futuramente com outras obras do mesmo naipe.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Um comentário:

  1. Eu também fiquei deste jeito ao terminar. Sei que o livro não é um dos meus favoritos, mas ele foi tão fácil de ler e me convenceu tão rápido com sua história, que não tive opções a não ser dar as 4 estrelinhas que ele mereceu.
    Beijos

    ResponderExcluir