O que esperar do que ninguém esperava: Os livros de auto-ajuda que fizeram sucesso em Hollywood

By | sexta-feira, novembro 30, 2012 Leave a Comment

Não é surpresa para ninguém hoje em dia que transformar livros em grandes (entre aspas) roteiros virou modus operandi na indústria cinematográfica. O Código da Vinci, O Caçador de Pipas, Harry Potter e Crepúsculo são apenas bons exemplos de como isso pode dar muito certo. Entretanto não são apenas os livros de ficção que são alvos dessa onda de adaptação em massa que o cinema e a literatura tem sofrido nas últimas décadas. Para a surpresa geral, os famosos livros de auto-ajuda também já foram pegos pelas mãos de Midas dos produtores de Hollywood e, assim como o rei de Frígia da Mitologia Grega, foram transformados em puro ouro. A lista abaixo contém alguns filmes que você juraria que não tem nada de auto-ajuda no meio... Então cuidado! Este post pode transformar a sua vida em uma mentira.


 

Quem viu o trailer neste outubro passado do gordinho dançando na academia deve ter pensado logo: "Ah, mais um filme de comédia brasileira daquele carinha do Zorra Total". Ledo engano! Ok, não tão ledo e nem tão engano assim... Mas "Até que a Sorte Nos Separe" tem uma origem inesperada para os cinéfilos de primeira viagem. O filme do diretor Roberto Santucci ("Pernas pro Ar 2") foi inspirado no livro também brasileiro  "Casais Inteligentes Enriquecem Juntos" do autor Gustavo Cerbasi. No filme, Tino (Leandro Hassum) ganha na loteria, mas consegue esbanjar tanto com o dinheiro que perde tudo nos caprichos excêntricos de sua esposa, Jane (Danielle Winits) e seus filhos. O filme procura trazer uma visão mais cômica da obra de Cerbasi, mostrando tudo o que não deve se fazer para manter uma estabilidade financeira na renda familiar nas ações de Tino. O filme conseguiu a proeza de levar mais de um milhão de pessoas pro cinema... Queridos, isto no Brasil é difícil, hein?


Não. Quero dizer, isto é Woody Allen. W O O D Y A L L E N. 
Mas pode acreditar, meus caros, porque este renomado e excêntrico diretor construiu "Tudo o que você sempre quis saber sobre sexo mas tinha medo de perguntar" (Ufa!) de 1972 a partir de um livro homônimo de 1969 do Doutor David Reuben. O filme foi um dos primeiros do cineasta e é considerado uma obra-prima em seu vasto currículo. Claro que a trama do filme foi bastante desvirtuada da obra original, apesar de manter sua organização em sete segmentos ("Os afrodisíacos funcionam?" "O que é sodomia?", etc) como se fossem capítulos do livro. Seu intuito era fazer uma paródia a este gênero literário e expôr um pouco dos mitos do sexo. O filme arrecadou 18 milhões de dólares e é até hoje considerado um clássico cult.



Este aqui não é surpresa para ninguém. "Ele Não Está Tão Afim de Você" foi um blockbuster de 2009 baseado no já conhecido best-seller de auto-ajuda homônimo dos roteiristas de Sex & the City. Lançado em 2004, boatos rolam pela net que o livro saiu de uma conversa super casual e aleatória nos bastidores da antiga série da HBO... Sounds legit. Já o  filme seguia uma fórmula muito parecida com o adorável Simplesmente Amor (formato que nos anos seguintes foi cada vez mais explorado e, hoje, é até visto com maus olhos pelos críticos de plantão) de trazer um grande elenco em várias histórias paralelas - algumas co-relacionadas, outras nem tanto. Com nomes como Bradley Cooper, Scarlett Johansson, Ben Affleck, Jennifer Aniston, Drew Barrymore e Ginnifer Goodwin, o filme conseguiu um bom sucesso comercial - Cerca de 165 milhões de dólares! - mas bombou nas críticas mundiais. E não no bom sentido da coisa.

Também de conhecimento de todos, "O que esperar quando você está esperando" lançado este ano foi baseado em um clássico... Guia de gravidez. A partir da visão de cinco casais enfrentando os desafios da paternidade, o filme aborda as questões tratadas no livro com humor e romance. Trazendo, novamente, uma imensidão de atores como Jennifer Lopez, Cameron Diaz, Chace Crawford, Rodrigo Santoro (Ueba!), Matthew Morrison, Elizabeth Banks e Dennis Quaid, o filme arrecadou uns bons 41 milhões nos Estados Unidos.  A critica passou longe de aceitar esta recepção calorosa do público... Mas vamos combinar, até que o título deste livro/filme é bem original, né?


Se você achava que Regina George era apenas um pesadelo fictício para o excluído do colégio dentro de você... Está muitíssimo enganado. As eternas "Plásticas" saíram de um livro de Rosalind Wiseman chamado "Queen Bees and Wanna Bees: Helping Your Daughter Survive Cliques, Gossip, Boyfriends, and the new Realities of Girl World", um guia feito para pais lidarem com suas filhas adolescentes. Tina Fey, a grande mente por trás do filme, pegou vários conceitos do livro e desenvolveu Meninas Malvadas em 2004, um sucesso de bilheteria e, mais do que isto, um fenômeno cultural para a geração 2000. Quem diria!


E para você, livros de auto-ajuda devem virar filmes? Você gosta deste tipo de livro? Não se acanhe, você está dentro de um círculo seguro! ;)


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários: